Martiniano Eliseu do Bonfim

0

Foi um babalaô brasileiro, nascido em 1858 na Bahia. Seu nome africano era Ajimudá.

Nasceu livre, filho de um ex-escravo. Aos 14 anos, acompanhou seu pai em viagem para Lagos, na Nigéria. Retornou à Bahia em 1883, tornando-se uma respeitada personalidade da comunidade afro-baiana.

Em 1935, sugeriu a Mãe Aninha, ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, que criasse o corpo dos obás de Xangô, integrado por amigos e protetores do terreiro. Em 1938, após o 2o Congresso Afro-Brasileiro, foi eleito presidente da União das Seitas Afro-Brasileiras da Bahia.

Referência

Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana – Nei Lopes – Selo Negro – Açabá

Related verbetes

Comments