NotíciasProjetos sociais

Comida no Terreiro: umbandistas distribuem marmitas a comunidade

0

Unir forças para distribuir alimentos a quem passa fome. Esse é o objetivo do projeto Comida No Terreiro. A primeira edição aconteceu em 4 de dezembro de 2021, dia de Iansã, do Terreiro de Umbanda Filhos de Aruanda e Caboclo 7 Flechas, em Mogi das Cruzes. O resultado? A distribuição de aproximadamente 130 marmitas para a comunidade carente no entorno do templo.

O projeto foi idealizado por quatro umbandistas. São eles: Mãe Valderez, dirigente da Tenda de Umbanda Pai Xangô e Caboclo Sete Flechas, na Zona Leste de São Paulo; Pai Luciano Renato Costa, dirigente do TU Filhos de Aruanda e Caboclo 7 Flechas; Mãe Ana Paula Barbosa e Fer Dias de Iansã.

Cada um doou parte dos alimentos que foram usados para cozinhar as marmitas, preparadas e distribuídas por eles mesmos e por filhos de santo do terreiro em que a ação aconteceu.

Mãe Ana explica que “esse projeto surgiu pelo que o Pai Renato nos trouxe, que a sua assistência tinha necessidades básicas, que era a fome. O ser humano veio ao mundo para evoluir, mas a dor da fome é a pior dor que se pode sentir. Então viemos aqui hoje iniciar esse projeto, onde servimos esse almoço com uma enorme gratidão”.

A união de poucas pessoas teve um grande impacto, como explica o Pai Luciano:

“É muita satisfação perceber que com quatro cabeças a gente conseguiu multiplicar para 130 marmitas. Distribuir alimentos, um sorriso no rosto de alguém que precisa, sabe? Essa é a missão da umbanda que a gente não pode perder. O nosso projeto tem o intuito de unir terreiros e alegrar famílias carentes”, diz.

Comida no Terreiro: umbandistas distribuem marmitas a comunidade carente

Essa foi a primeira edição de um projeto que continuará em 2022 em outras regiões e em outros terreiros.

Segundo Fer Dias de Iansã: “o nosso objetivo são as comunidades carentes. Então quem estiver dentro de uma comunidade e vir que esse projeto vai ajudar, entrem em contato. A gente está de coração para transmitir a verdadeira umbanda.”

Mãe Valderez enfatiza: “É só entrar em contato que a gente vai no terreiro fazer em cada um que quiser.”

Para colocar o seu terreiro e a sua comunidade no circuito do projeto Comida No Terreiro, entre em contato pelo e-mail ([email protected]) ou pelo WhatsApp: 11 97282-3335.

Caminhos do Axé continuará a divulgar as próximas edições desta iniciativa, assim como outros bons exemplos realizados por adeptos das religiões de matriz africana.

Veja abaixo o vídeo e fotos do projeto.

Câmara de Sumaré debate intolerância religiosa

Previous article

Mãe perde guarda de filha após levá-la a terreiro de umbanda

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.