Aprenda pontos cantados de Nanã para chamada, louvação, firmeza, descarrego e subida. Saluba, Nanã!

Quem é Nanã

Nanã é o orixá feminino mais velho e assim é muito relacionada à ancestralidade. Ela preside as águas profundas, os pântanos escuros e os nevoeiros. Seu dia da semana é o sábado. Na umbanda, suas cores são o violeta e o roxo. No candomblé, branco, azul, preto ou roxo. Seu metal é o latão. É simbolizada pelo ibiri.

Pontos

1.

Atraca, atraca

Que aí vem Nanã, ê, á

Atraca, Atraca

Que aí vem Nanã, ê, á

É Nanã, é Oxum

É quem vem saravá ê, á

É Nanã, é Oxum, é Mamãe Iemanjá

Ê, á

2.

Na coroa de Zambi eu vi Nanã!

Auê, eu vi Nanã!

Eu vi Nanã, eu vi Nanã,

Auê, eu vi Nanã!

É Nanã Buruku!

É Nanã Buruku!

É Nanã Buruku!

É Nanã Buruku!

3.

São flores, Nanã, são flores

São flores, Nanã Burukê

São flores, Nanã, são flores,

Do seu filho Obaluaê

Nas horas de agonia

É ele quem vem nos valer

É ele, Nanã, é meu Pai, |

É seu filho Obaluaiê

4.

Saluba ê, saluba ê Nanã

Saluba ê Nanã, ê Nanã Buruquê


Gostou destes pontos cantados de Nanã? Se conhecer outros para incluir aqui, envie uma mensagem para a gente.